top of page

BLOG

BLOG

BLOG

Revistas que podem te influenciar

No Brasil, algumas revistas masculinas ganharam destaque e influência ao longo dos anos. A maioria delas não existem mais, outras estão por aí, mas em geral, você consegue encontrar muitas dessas publicações em sebos ou bancas, além de achar muitas referências na internet. Muitas dessas revistas me influenciaram muito e construiram um pouco o meu olhar para os ensaios sensuais feminios.


Revistra TRIP
Revistra TRIP

- VIP: Fundada em 1981, a VIP abordava diversos temas, como moda, cultura, estilo de vida, entretenimento e mulheres. Ela se destacou por suas capas com celebridades e modelos famosas. Era bem comundo ver mulhres famosas estapando os ensaios da publicação, num estilo mais sensual, mas totalmente vestidas com lingeries ou roupas de praia.

- Playboy Brasil: Assim como sua versão internacional, a Playboy Brasil teve um impacto significativo desde sua introdução em 1975. Ela trouxe ensaios fotográficos sensuais, bem como entrevistas, reportagens e conteúdo cultural. Todo mês havia a dúvida: "Quem será a capa da Playboy desse mês?", e todas as grandes estrelas do Brasil aparecereram nos ensaios completamente nuas. Desde atrizes de novelas, apresentadoras de TVs, assistente de palcos e ex-BBBs.


A revista ficou famosa por seus ensaios super produzidos e cada vez mais extravagentes, com cachês milionários para as modelos e claro, colocou o nome de grandes fotógrafos como JR Duran e Bob Wolfenson em destaque no cenário nacional.

- G Magazine: Focada em ensaios sensuais masculinos, a G Magazine foi lançada em 1997 e trouxe modelos e personalidades nacionais em fotos provocantes. Ela teve impacto tanto na cultura popular quanto na discussão sobre sexualidade. Era comum ver artistas, jogadores de futebol e cantores nas páginas da G. O que causa certa polêmica era o fato que em muitas fotos, os modelos apareciam com os pênis eretos.

Extinta reivsta Playboy
Extinta reivsta Playboy

- Revista Trip: Embora não fosse exclusivamente uma revista masculina, a Trip abordava questões de cultura, estilo de vida e comportamento, sendo popular entre o público masculino. Ela explorava temas sociais, ambientais e culturais de maneira profunda.


A revista TRIP foi a minha grande refência no sensual, por trazer ensaios mais casuais, simples, com mulheres não tão famosas (embora famosas também estampassem as páginas das revistas eventualmente) e trazia também grandes nomes de fotógrafos, como Duran, Wolfenson ou a incrível Autumn Sonnichsen.

- Homem Vogue: Uma extensão da revista Vogue, a Homem Vogue era voltada para o público masculino. Ela oferecia insights sobre moda, estilo e tendências, alinhados com o contexto brasileiro.

- Revista Men's Health Brasil: A versão brasileira da Men's Health também teve influência significativa, trazendo dicas de saúde, condicionamento físico, nutrição e bem-estar para o público masculino.



Revista Sexy
Revista Sexy

- Revista Sexy: era uma espécie de "lado B" da Revista Playboy, com ensaios de modelos ou personalidades (e sub personalidades) em ensaios menos glamurosos e mais simples. As fotos eram mais ousadas que da Playboy, com mais closes nas áreas genitais e poses mais ousadas.


A revista Sexy ainda está em circulação, mas já sem tanta importância, servindo hoje como uma ferramenta para alavancar modelos ou criadoras de conteúdo.


É importante observar que a indústria das revistas passou por mudanças significativas devido ao avanço da internet e das mídias digitais. Muitas revistas impressas enfrentaram desafios para se manterem relevantes e lucrativas no ambiente de mídia em constante evolução.


A Revista TRIP existe com a editora, mas sem previsão de retomar em versão impressa. A Playboy depois com a saída da Editora Abril teve um suspiro de existência, mas logo saiu de circulação. Sempre que encontrar uma dessas publicações por aí, não deixe de conferir, serve como ótimas referências, aulas para fotógrafos e modelos, além de terem moldado muito o estilo de muitos profissionais.


Comentarios


bottom of page