BLOG

Que raios é um fotômetro?

Recentemente apareci em uma live, usando um fotômetro, e isso despertou a curiosidade dos fotógrafos que me seguem, perguntando o que era aquele negócio que eu estava usando. Achei curioso também que a grande maioria das modelos que fotografo, nunca tinham visto um fotômetro, não sabiam o que era e sempre ficam curiosas para entender o que é e como funciona, indicando que poucos profissionais, hoje em dia, utilizam esse aparelho tão útil.


Roubando da Wikipédia:

O fotômetro (português brasileiro) ou fotómetro (português europeu) é um aparelho que mede a intensidade da luz (por exemplo, para adequá-la às necessidades específicas de um fotógrafo ou de um cineasta) através de parâmetros fotográficos. Este converte a luz em corrente eléctrica podendo ser medida em valores referentes à velocidade de obturação ou abertura de diafragma ("f").

Os fotógrafos e cinegrafistas por exemplo usam o fotômetro para medir a intensidade da luz no ambiente para conseguir bons filmes e imagens.

Vamos aos fatos: um fotômetro é caro. Amigo e amiga, se você pensa em investir nesse equipamento, saiba que você precisará desembolsar um trocado bom para tê-lo na sua bag. O meu, paguei R$ 1.200, porém, comprei usado. Tu encontra usados nessa faixa, alguns modelos lacrados por R$ 1.600 por aí, até modelos mais complexos, por R$4.000, R$5.000 até R$10.000! Você não precisa desses complexos, aliás, existem até os analógicos...

Modelo do fotômetro que eu uso
Modelo do fotômetro que eu uso

Por muito tempo eu achei que um fotômetro era um aparelho dispensável, sempre via fotógrafos grandes e tarimbados usando, assisti vários cursos que os professores usavam o aparelho, e pensava "poxa, minha câmera e meu flash têm um fotômetro, pra que eu quero isso!?".


E depois de tanto ver cursos, de pessoas com décadas de carreira usando, pensei que eu poderia investir em um (usado), para ver qual seria! Na pior das hipóteses, iria vendê-lo no Mercado Livre e recuperar minha grana.


Comprei, fiz meu primeiro ensaio usando esse bichinho com uma modelo que confio, a Carol Trevisan, pois era algo novo para mim, e ela entenderia se eu tomasse baile do meu novo aparelho. Vi uns vídeos a respeito de como utiliza-lo e confesso que no dia acertei de primeira, e vi a minha fotografia mudar em instantes, como se abrisse o sol em um dia de nublado.


Sabe aquela foto de "teste de luz"? Não existe mais! Tu mede com o fotômetro, coloca os parâmetros na sua câmera, faz uma foto só para ver se ficou como tu queria e já sai fotografando. O tempo é totalmente economizado, os cliques são economizados e a sensação de profissionalismo fica evidente.


Mas como funciona esse inferno?


O fotômetro tem uma bolinha branca (um domo) que recebe as informações da luz incidente nesse local, em um raio de 180 graus, por isso é meia esfera. Então basicamente eu aproximo esse domo ao local onde eu pretendo medir a luz, aperto o botão de leitura de luz, do fotômetro e "tchanam!", o display me mostra a configuração.

Fotômetro analógico
Fotômetro analógico

O meu aparelho tem a opção de eu definir o ISO e o tempo de exposição. Então eu falo para o aparelho: quero fotografar em ISO 400, numa velocidade de 1/125, por exemplo. Aproximo a bolinha branca à área que quero medir a luz (olho da modelo, por exemplo), e o fotômetro me fala: nesse ISO e nessa velocidade, a abertura que eu recomendo você usar é ESSA.


"Ah, Fernando, e dá para fazer ao contrário, eu definir a abertura e o fotômetro me falar a velocidade ou ISO?". Já ouvi dizer que dá, mas no meu aparelho não tem essa opção (ou pelo menos não encontrei).


A verdade é que se estou fazendo fotos femininas, sei a velocidade mais devagar para fazer o registro (de acordo com a distância focal da minha lente), para a minha foto não sair tremida, então já cravo lá. Se tô usando flash, sei que a velocidade de sincronização dele máxima é de 1/250s (no meu modelo de flash). Então esses parâmetros acabam sendo fixos para mim. E o ISO eu mexo de acordo com o que preciso.


Mas o fotômetro vai te cuspir uns valores de aberturas diferentes no display. Algo como f 2.8.9, por exemplo. Você precisará saber ler essa informação e fazer a equivalência para a métrica da câmera. Para facilitar, abaixo tem essa tabela, de correspondência entre flashmeter (fotômetro) e a câmera.


Peguei na internet, não sei o autor dessa escala
Peguei na internet, não sei o autor dessa arte da escala de correspondência

Ou seja, se o display do seu fotômetro mostrar a abertura de f 2.8.9, quer dizer que ele tá falando para você usar o f 2.8 e 9 décimos. Olhando a tabela acima, é quase f 4. Se você ignorar esse .9, e colocar apenas f 2.8 na sua câmera, sua foto sairá quase um ponto superexposta. Então é importante você se atentar aos décimos que o seu fotômetro exibe.


Carol Trevisan sendo medida. Foto de Paulo Gomes
Carol Trevisan sendo medida. Foto de Paulo Gomes

"Ah Fernando, mas o f 2.8.9 está entre f 3.5 e f 4, qual coloco?". Ou você coloca f 4 e vê como ficou, ou então mexe na velocidade e / ou ISO, para que o fotômetro traga para ti o f 4 ou f 3.5. O importante é você não esquecer de olhar os décimos!



E com flash, funciona?


Oxe se funciona! O fotômetro tem modos de uso: luz natural (geralmente indicado por um ícone de um solzinho), flash (um raiozinho) e flash com cabo (raiozinho com a letra "c").


Se você fotografa com o flash, o procedimento é o mesmo: coloque o fotômetro (flashmeter) no modo flash, faça a medição no local onde deseja saber a luz.


O fotômetro trará f 0 no display e ficará aguardando um relâmpago de flash, para fazer a medição. Dispare o flash e o fotômetro lhe dirá qual abertura usar.


Se você usa rádio flash, com seu flash fixo, é fácil. Agora se seu flash fica em cima da sua câmera, você precisará de alguém para medir a luz para você, pois se você se mover com o flash, alterará a medição da luz.



Dúvidas frequentes


Posso usar mais de um flash? Pode! O aparelho vai ler a luz incidente no domo, então pode ter mil flashes, ele vai ler essa luz, se forem disparadas no momento da leitura.


E se o fotômetro indicar f 1.8 e a minha lente só abre ao máximo com f 3.5, por exemplo?

Aí você compensa, aumentando o ISO e / ou diminuindo a velocidade até o display exibir para você a abertura de f 3.5, pelo menos.


Depois de um tempo de uso, você recomenda?

Recomendo muito! É outra vida! Guarde uns 100 ou 200 Reais por mês até comprar o seu. Você vai amar!


Qual modelo você tem, Fernando? Sekonic L-308x Flashmate.


Aonde posso aprender mais?

Youtube tem canais ótimos abordando esse tema. Esse link tem um vídeo bem bacana do fotógrafo Fernando Bagnola e esse vídeo bem bacana do grande fotógrafo Renato Rocha Miranda.


#fotometro #fotômetro #flash #flashmeter #técnica #luz