BLOG

Sessão à distância

E não é que eu fiz um ensaio sensual / life style à distância? Pois é, tava na moda esse negócio, na quarentena, e sempre fui reticente. Mas uma moça me perguntou se eu faria, pensei... pensei... e fiz! Claro que foi a título de experiência mesmo, mas falarei um pouco disso com vocês aqui!

Isabela Gama

A modelo / cobaia foi a Isabela Gama, de São Paulo. Definimos umas regras, para que pudéssemos ter um resultado satisfatório. Primeiramente, certifiquei-me de que ela tinha algum suporte / tripé para o celular, e felizmente, ela tinha. Ela me contou que a luz na sala da casa dela era muito boa ao final da tarde, então já tínhamos como fazer. Caso você pense em fazer uma sessão de fotos, sendo fotógrafo(a) ou modelo, considere essas duas coisas: suporte para o celular da(o) modelo e luz. A qualidade das câmeras de celulares não chegam aos pés das câmeras DLSR ou mirrorless. Além de tudo, entra o quesito aplicativo, que faz a ponte entre o fotógrafo e a modelo, que perde qualidade, e além disso, tem a questão da conexão, se estiver fraca, as imagens transmitidas podem vir "craqueladas".


Isabela Gama

Uma dica que posso dar, é pedir para a modelo usar a câmera posterior do celular e não a frontal. A câmera posterior tem qualidade muito melhor que a frontal. A modelo pode alegar que não consegue se ver, mas é assim mesmo em um ensaio normal, em geral, elas não conseguem se ver enquanto posam (a não ser que tenha um espelho no ambiente). Tentamos primeiramente com o Facetime, achei ok, porém, sempre ficava uma janelinha com a minha cabeça na foto, eu tinha que puxa-la e dar o print. E qualidade da transmissão não estava bacana. Partimos para o Meet, da Google, e foi bem melhor. Transmissão melhorada, além de conseguir deixar a modelo em tela inteira, para eu dar o print.


Feito e dito isso tudo, vamos a algumas dicas:

  • procure fazer a sessão em horário que a luz favoreça na casa da modelo;

  • peça para que ela consiga um suporte para o celular;

  • diga para a modelo usar a câmera posterior do celular;

  • seja objetivo nas instruções à modelo "vire um pouco mais para o lado da janela" ou "olhe em direção à televisão", para que fique mais fácil dela entender o que você quer;

  • peça para ela filmar o ambiente antes, para você reconhecer o local;

  • combine a produção anteriormente, para chegar na hora, já estar tudo pronto;

  • no momento que for dar o click (printscreen) peça para a modelo não se mexer, algo como "segura", dê uns segundos e faça o print. A imagem da conexão tende a ficar melhor com coisas estáticas na tela;

  • avise a modelo quando você fizer o print, para ela descansar. Ao contrário da câmera em um ensaio presencial, ela não tem como saber se o click foi dado ou não;

  • caso não esteja satisfeito com a qualidade da transmissão, tente outros apps, como Google Meet, Facetime, Skype, Whatsapp;

  • Fique próximo ao seu roteador, para ter a melhor qualidade possível de transmissão.

#ensaio #quarentena #distância #isabelagama


Fernando De Santis - Todos os direitos reservados

fotografia | sensual | ensaio