BLOG

24mm distorce?

Sempre que comento que tenho uma 24mm no meu set, para fazer ensaios sensuais, os fotógrafos me perguntam "mas não distorce muito?". Essa é um discussão interessante, e acho válido comentar as formas que utilizo essa lente, que vem se tornando um novo xodó no meu kit.


Vale lembrar que eu utilizo equipamento full frame, ou seja, os 24 milímetros são realmente 24mm. Se você usa um equipamento crop, essa questão nem entra muito em pauta, pois a 24mm vira 36mm e 38,4mm em Nikon e Canon, respectivamente. O grau de distorção nessa distância é bem menor. Grande parte das minhas fotos, faço com 35mm, que tem menos distorção, funciona muito bem para sessões indoor, não fico tanto com as costas presa na parede, para ter espaço em fazer as fotos, e consigo compor uma foto com o corpo todo da modelo no frame. A 24mm me trouxe novos ares, novas ideias de composição, comecei a gostar do fato de inserir mais a modelo no cenário, mostrar mais do ambiente nas fotos, não pensar somente na modelo "fechada" na foto, com um fundo ali. Trabalhar com a 24mm fez com que o cenário também ficasse importante nas fotos.


"Mas não distorce?". Não muito! Além de que há a correção de distorção de lente no Photoshop ou Lightroom, mas o segredo está em deixar o assunto / modelo distante das bordas, onde existe menos distorção, conforme foto da modelo Carol Trevisan, abaixo.


Carol Trevisan, em uma foto com a 24mm

Fosse essa foto, acima, feita com uma 35mm, provavelmente eu não conseguiria mostrar o tamanho da Carol em relação à cama, não veríamos o chão de madeira e parte da estante, ali atrás. O corpo da Cacá não está distorcido, pois pensei em deixá-la no meio do frame e não distorceu as linhas das tábuas do chão, com o efeito de barril, pois na pós, contei ao Photoshop que estava usando uma 24mm (ele mesmo já sabia disso).


E você pode ser criativo sim e usar a distorção da 24mm ao seu favor! A moda faz muito isso, de utilizar grandes angulares para esticarmos os membros das modelos. Já usei muito a minha 20mm para fazer isso, porém, na 24mm encontrei um meio termo, com uma distorção mais aceitável e menos agressiva que a da 20mm. Fato esse que deixa a minha 20mm f 1.8 em cheque no meu quiver de lentes. Abaixo, demonstro uma foto da modelo Jaqueline Kravtchenko, com a 24mm. Usei o artifício de me abaixar e deixar o pé dela próximo à borda do frame, causando essa distorção legal, que a moda sempre usa.

Jaqueline Kravtchenko, com 24mm e sua distorção na medida certa!

Reparem então que a bota e a perna direita da Jaque ficaram mais esticadas, assim como as sombras do chão convergem à borda inferior da foto de modo mais diagonal (embora eu tenha torcido o horizonte, propositalmente).


Muitos por aí, andam dizendo que a 24mm e a 28mm são as novas 35mm da década. Usei por um tempo a 28mm e não vi lá muita vantagem em relação à 35mm, no quesito de distância, já com a 24mm, essa mudança é bem visível e agradável, para mim. Bom ter a 24mm e 35mm na mochila, você consegue sair um pouco da mesmice e se forçar a criar novos ângulos e mostrar mais do cenário.


E você, tem uma 24mm no seu kit? Gosta de usar grandes angulares nas suas sessões de fotos? Conte-me! Comente!


#24mm #jaqueline #carol #jaquelinekravcthenko #caroltrevisan #tecnico